Panquecas

..: Nuno :..

Há umas semanas fiquei sozinho em casa com a minha mais nova, de 9 meses. A esposa tinha assuntos a tratar, o mais velho foi passear com a avó e eu fiquei a curtir a minha boneca. Mas esta era a primeira vez que a boneca ficava longe da mãe e eu já sabia quais os dois dramas que teria que resolver:

  1. Umas saudades doidas da mãe, ao ponto de andar tipo cata-vento à procura por todo o lado;
  2. Umas saudades doidas da mama da mãe, porque apesar de ter um ar de durona, sempre que o stress aperta, a pequena refugia-se, e bem, no seio da mãe.

Mas eu sabia que havia hipóteses deste ser um episódio harmonioso e memorável, desde que eu usasse as ferramentas certas, neste caso, a única ferramenta possível, para lidar com esta situação hostil

Panquecas!

A receita

A receita original veio d’A Pitada do Pai, que tinha guardado nos meus favoritos há algum tempo, já preparado para quando um cenário hostil se apresentasse à minha frente. A receita é simples, rápida de fazer e até faz crescer água na boca só de ler. E pareceu-me daquelas que nem um trolha como eu conseguem falhar. Daí ser especialmente certa para situações difíceis.

panquecas-receita
Fonte da imagem: Receita de panquecas de aveia e banana no blog A Pitada do Pai

À minha boa maneira saltei as sementes de chia e a canela, pelo simples facto de estarem desaparecidas em combate, o que não é um problema, apenas confirma a hostilidade da situação que eu estava a enfrentar.

Tudo por ti, minha linda, nada me pára…

O processo

Apenas para enquadramento, eu sei que há papás que são um desastre na cozinha. Eu não, não sou um desastre. Sou uma catástrofe. Mas ainda está para surgir algo que eu não consiga aprender e atirei-me ao assunto.

Passo 1: por a pequena a dormir

Sim, porque lidar com fogo e uma bebé ao mesmo tempo vai dar chatice… Direitinhos para o pano e mais uma vez, obrigado ring sling, assim ficas encaixadinha do lado esquerdo e eu fico com a minha mão maravilha pronta a operar complexos dispositivos culinários.

2016-09-20-08-50-41

Mas hoje não estou aqui para falar de Babywearing

Passo 2: reunir os ingredientes e utensílios

Esta é a parte em que sou especialista, desarrumar tudo e juntar os ingredientes numa mesa antes de começar. É assim que fazem os grandes chefs. Ou pelo menos é assim que acontece naqueles programas da 24 Kitchen.

2016-09-20 08.59.44.jpg

Sinto-me um “granda” pro!!! Se calhar ainda vou dizer umas bojardas como o Gordon Ramsey, só para curtir…

Passo 3: esmagar a banana

Eis o verdadeiro desafio.

Primeiro. Se repararem melhor na foto do passo anterior, apenas tem uma colher, não tem um garfo, que seria o indicado para esmagar a banana. Mas mantive-me fiel à minha filosofia, já não ia reunir mais utensílios, até porque a foto já estava tirada. Avancei com a colher.

Segundo. Esmagar banana requer uma ligeira firmeza, que não é muito compatível com ter um bebé a dormir no colo.

Terceiro. Lá prossegui a esmagar a banana com a colher, em repetidos gestos minúsculos, que começavam com delicadeza, acentuavam a firmeza durante o movimento e voltavam a abrandar para terminar em delicadeza, de preferência sem a colher bater no recipiente… Lá consegui…

Passo 4: adicionar 4 colheres de aveia e o ovo

Mas… quatro colheres de chá, de sobremesa ou de sopa?

What the f@%k? Lá está, o Gordon Ramsey da Povoa de Santa Iria…

Calma Nuno, tudo se resolve. Imagina que tens um terrorista intransigente a apontar-te uma kalashnikov e que a tua vida depende destas panquecas, o que fazes?

Chá é pouco de certeza, sobremesa pode ser suficiente, sopa pode ser muito. Decidi usar a colher de sopa, por encher, mas acima de meia, tipo a 67,25%, como que se inventasse uma medida entre a colher de sobremesa e a de sopa! E depois o ovo…

2016-09-20 09.05.38.jpg

Passo 5: esperar 15 minutos

Vocês não tem que esperar, podem continuar a ler!

Entretanto a pequenina acordou…

2016-09-20-09-19-24

Passo 6: frigideira

Não me canso de enfatizar a importância de uma frigideira realmente anti-aderente. Isto porque a meio do processo tive que substituir o instrumento culinário depois de carbonizar a primeira panqueca.

2016-09-20-09-43-04

Em todas as missões especiais em cenários hostis, arriscamo-nos a danos colaterais, todos sabíamos ao que vínhamos…

Passo 7: colocar no prato e tirar foto

Saltei este passo. As panquecas saíram deliciosas, mas pareciam a parte de trás de um acidente, recusei-me a fotografá-las.

Sobrou uma, que eu só soube mais tarde quando a procurei, teve um destino fatídico, porque segundo a esposa, não se percebia bem o que era…

Veteranos de guerra…

O resultado

O resultado foi francamente positivo. Perdemos uma panqueca na missão, mas conseguimos conduzir 3 ao prato da minha pequenita.

Ela divertiu-se, lambuzou-se e comeu uma boa quantidade de panquecas. Acho que a foto fala por si.

2016-09-20 09.36.24.jpg

E assim ficou entretida…

…durante 15 minutos. E depois começou a chorar pela mãe…

Agora visitem a receita original n’A Pitada do Pai, experimentem e deliciem-se!