Obrigado e adeus 2016, olá 2017

Janeiro

O dia 1 arranca com o regresso a casa da Julia, agora com a Irene nos braços. O Gustavo ficou um pouco confuso com o que se estava a passar mas desde esse dia que é um fã incondicional da irmã e o seu advogado de defesa para o que der e vier. Foi um bom momento para aprender a carregar um recém-nascido.

Mas Janeiro reservou-nos um susto, com a pequena a ser internada com uma bronquiolite passado 2 semanas. Agora que penso nisto, quase um ano depois, percebo que desde esse dia que vejo a vida de forma totalmente diferente. Não sei bem explicar… ou se calhar sei… fica para um outro post.

Fevereiro

Em Fevereiro retomámos a rotina. Voltei ao trabalho e a Julia abraçou sozinha a sua missão de mãe exponencial. Não é mãe vezes 2, é mãe ao quadrado. Assim, adicionava à experiência de babywearing durante a gravidez, a necessidade de praticar toddlerwearing ou de simplesmente apertar os dois e pô-los a dormir a sesta ao mesmo tempo. Ao escrever esta parte do post aprendi ainda que a isto se chama tandem babywearing. Desafiei a Julia e em breve poderão ler tudo sobre tandem aqui no blog.

Março

Em Março a Julia voltou ao ativo e fomos a Setúbal para um workshop de babywearing. Nem imaginávamos que poucas semanas depois voltássemos para um segundo. Esta história do babywearing sabe bem, não só de praticar, mas também de partilhar.

Também em Março celebrei o meu primeiro dia do pai enquanto pai de dois. Não escrevi nenhum post porque na altura ainda não tinha blog, mas se calhar não era má ideia…

Abril

Lançamo-nos na blogosfera. Começámos muito a medo, mas com um clássico: 5 fatores a considerar antes de comprar o primeiro porta-bebé. Para ser honesto, começámos a escrevê-lo em Março, mas custou a sair. E até estávamos prontos a terminar a nossa incursão na blogosfera após este primeiro post. Mas acabámos por escrever mais qualquer coisa e tomámos-lhe o gosto…

Maio

Em Maio, escrevi o meu primeiro post, sobre as quatro coisas que sabia sobre babywearing e cansei-me do babywearing de braço ao peito e fui à “faca”. Resolvi um problema no ombro que me chateava há dois anos. A recuperação durou até Agosto, mas o pontapé de saída deste desafio foi em Maio.

Junho

Em Junho, a Gosia, que se tinha juntado a nós na blogosfera nos últimos dias de Maio, escreveu sobre mochilas ergonómicas para bebés pequenos, um dos posts mais populares e úteis do nosso blog e tem-se dedicado a temas polémicos, como marsúpios não ergonómicos e vai abrir 2017 a escrever sobre o benefício de carregar os bebés virados para nós.

Julho

Grande mês! Sagrámo-nos campeões europeus e o Euro 2016 não teria sido o mesmo sem o babywearing. Melhor que isto, só um Polónia – Portugal na final.

Foi também em Julho que decorreu nova formação de consultoras de babywearing pela ClauWi ® Trageschule Schweiz, escola de babywearing, alargando a sua presença em Portugal e instruindo um total de 12 consultoras de babywearing, das quais 3 são consultoras avançadas.

Agosto

No mês de férias de todos, quedámo-nos por Lisboa e lancei a sequela Férias à séria é com babywearing. A introdução até tinha saído no final de Julho, mas tomei o blog de assalto durante Agosto e falei sobre carrinhos de bebé, sobre o porto seguro dos nossos bebés, sobre viagens de carro, comboio e avião e sobre idas à praia, sempre com o babywearing como pano de fundo. Foi super divertido e fiquei logo com a ideia de repetir a sequela no Natal

Setembro

Em Setembro fomos (finalmente) de férias. Mas deixámos o blog em piloto automático, com posts semanais à Sexta-feira, como habitualmente. Aproveitámos o tempo livre para iniciar a preparação da Semana Internacional de Babywearing, promovida pela Babywearing International, associação internacional de promoção do babywearing da qual somos afiliados.

Outubro

A 2 de Outubro foi o grande encontro de babywearing, que decorreu em simultâneo em Lisboa e no Porto. Foi o maior evento de babywearing de sempre em Portugal, com mais de 400 participantes e onde organizámos o maior giveaway de porta-bebés de sempre.

Nesse dia a Julia lançou o movimento #ninguemficapendurado, de sensibilização ao babywearing ergonómico e eu passei uma tarde divertida com a minha mais nova a fazer um passo a passo para criar fotos com a hashtag.

Novembro

Em Novembro começaram as minhas #cenasdepai e a Julia andou a revitalizar panos, seja dando-lhes uma nova vida, seja quebrando-os passo a passo. Foi também um mês de recordar as dicas de Segunda-feira, de começar a lidar com a chuva e de eu me lançar na minha carreira de tester de porta-bebés!

A Alice estreou-se a blogar sobre a sua primeira consulta de babywearing e a Ana, que até já tinha escrito um post com o programa do Encontro de Babywearing, revelou-se uma natural blogger e produziu um punhado de posts que vão ser publicados já a partir de Janeiro.

Dezembro

Finalmente uma nova sequela de posts, agora sobre o Natal, as compras, a consoada, o dia seguinte e o novo ano. Altura de estar com a família, de celebrar os aniversários dos 2 miúdos e de ficar boquiaberto porque a Irene, que chegou a casa no primeiro dia deste ano, já está com 1 aninho, já tem dentes e já quase que anda. Parece que foi ontem que lhe fiz aquelas panquecas de aveia e banana

Com um ano bem passado, #ninguemficapendurado

Foto de topo de página por Dafne Cholet, CC BY