No porta-bebé, pezinhos sempre para fora

Ao iniciarmos as primeiras aventuras de babywearing lemos muitas instruções e vemos muitos vídeos sobre a melhor forma de carregar os nossos minis.

A quantidade de informação é diversificada e por vezes é contraditória, principalmente no que diz respeito à postura correta das perninhas dos recém-nascidos quando transportados num porta-bebés. De facto, uma das regras de ouro é:

Pézinhos sempre para fora!

E porquê?

Quando carregamos um bebé recém-nascido queremos que o porta-bebés suporte a posição natural do colo, criando um assento confortável. Assim, importa que o bebé fique sentado no pano, com o peso bem distribuído pelo rabinho e pelas coxas. Apenas desta forma o bebé fica bem apoiado, permitindo suportar a posição da coluna em toda a sua extensão através da distribuição do tecido nas suas costas.

Se existir tecido a cobrir os pés, este estará a exercer pressão desnecessária e indevida nos ossos, nos músculos e nas articulações imaturas. Além disso, quando exercemos pressão na planta do pé de um recém-nascido, podemos despertar o reflcexo de marcha automática, o que pode levar o bebé a realizar movimentos involuntários, causando-lhe desconforto.

Esta regra aplica-se a todos os tipos de porta-bebés, incluindo as mochilas e os panos elásticos, onde as instruções das marcas e de outras fontes de informação podem levantar dúvidas.

Por isso não esqueçam!

  • No pano ou no sling
  • Na mochila ou no mei tai
  • Em tecido ou em elástico

Os pés do bebé deverão estar sempre por fora, desde o primeiro dia de vida

Foto de topo de página por Christian Haugan, CC BY