Pouch sling

por Gosia Krogulec 

O que é um pouch sling?

É um a bolsa ou faixa de tecido, onde se coloca o bebé. Exemplos:

Fotos por Susana Venâncio, all rights reserved

Hoje vamos falar sobre a utilização de pouch sling e de posições recomendadas e desconselhadas com este porta-bebé. Um pouch sling é um bom porta-bebés, prático, leve e pouco volumoso, adequado para pequenas deslocações e colinhos rápidos com bebés que já se sabem sentar sozinhos. São ainda melhores, se forem feitos à nossa medida. Este tipo de sling é muito pratico e rápido na sua utilização, mas também tem algumas limitações.

Bebé sempre na vertical

O pouch sling deve ser usado na posição sentada, virada para o adulto com pernas de fora, em bebés que já sabem sentar-se sem apoio. Os bebés mais pequenos que ainda não seguram bem o seu tronco podem ficar afundados no porta-bebé e instáveis nessa posição, porque o porta-bebé não tem nenhum sistema de ajuste prega por prega que permita apoiar as costas da criança. Essa posição não deve ser utilizada as costas – não temos lá mãos para segurar o bebé caso este faça um movimento brusco.

Pouch_Sling_08_Nico_Nelson_CC_BY

>>>>> Simulação de colocação nas costas, sem apoio em caso de emergência
Foto por Nico Nelson, CC BY

 

Não devemos usar com bebés deitados

Por vezes vê-se bebés pequenos deitados num pouch sling. Essa posição deve ser evitada. Ela não oferece apoio uniforme e estável da coluna, pela ausência de qualquer sistema de ajuste no sling, e pela sua assimetria. Também não suporta as ancas na posição M, que é a mais favorável para o seu desenvolvimento, essa posição sem dúvida deve ser evitada em bebés com displasia da anca ou outras malformações.

pouch_sling_03_tabitha_blue_CC_BY-ND
>>>>> Bebé na posição deitada, não oferece ajuste na coluna
Foto por
 Tabitha Blue, CC BY-ND

pouch_sling_07_Lars_Plougmann_CC_BY-SA

>>>>> Bebé deitado no Pouch Sling, sem suporte para as pernas
Foto por
 Lars Plougmann, CC BY-SA

Compromisso respiratório

O tecido pode pressionar a cabeça do bebé contra o seu peito e parcialmente fechar as vias aéreas, o que em recém-nascidos que não estabilizaram ainda a função respiratória, pode ser perigoso. Dependendo da forma de colocar e como é costurado, o tecido do sling pode fechar-se em cima do bebé, comprometendo ainda mais o acesso ao ar.

Pouch_sling_04_marcio_silveira_CC_BY
>>>>> Bebé totalmente coberto pelo Pouch Sling, com a função respiratória em risco
Foto por
 Márcio Silveira, CC BY

 

Falta de segurança

Ao fim dos 6 meses, a maior parte dos bebés já consegue rebolar, o que significa que carregados deitados no sling também podem movimentar o seu tronco. Se o fizerem deitados no sling, existe um risco de caírem! Acredito que a maior parte das mães não deixaria isso acontecer, tendo o bebé perto iam senti-lo instável muito antes dele cair. Mas isso significa que uma mãe, em vez de ter mãos livres, precisa de suportar o bebé, e em vez de ter a cabeça livre para as outras tarefas, necessita de prestar atenção constante ao bebé.

Pouch_sling_05_myllisa_CC_BY-SA
>>>>> Bebé solto no pouch sling, em risco de cair, necessita de suporte constante
Foto po
r Myllissa, CC BY-SA

 

Nunca virado para a frente

Alguns produtores de pouch sling recomendam uma posição do bebé virado para a frente, com pernas “à chinês”. Nessa posição as pernas do bebé ficam pressionadas entre o tecido e o corpo do bebé, e mais uma vez não se encontram na posição mais apropriada para o desenvolvimento da anca. As costas do bebé estão encostadas à barriga do adulto, que, pela sua forma, não oferece um encosto confortável. O centro de gravidade do adulto está desequilibrado, porque o bebé, pela sua fisiologia, tende inclinar-se ligeiramente para a frente.

Assim o adulto corre o risco de desequilibrar-se e cair, e pode sentir algum desconforto nas costas, o que limita significativamente o tempo durante qual o bebé está a ser carregado. O bebé que já movimenta o seu tronco a vontade, também corre o risco de cair, e mesmo com movimentos ligeiros ocupa as mãos da mãe, que tem que o segurar. A posição virada para a frente tem mais inconvenientes, mas isso é um tema para um próximo post 😉

Pouch_sling_06_Aurimas_Mikalauskas_CC_BY-SA

>>>>> Bebé virado para a frente e a exigir suporte constante
Foto p
or Aurimas Mikalauskas, CC BY-SA