Como eu aprendi a definição de tamanho base (em pano tecido)

Ninguém nasce ensinado. E a humildade é uma coisa muito bonita… Por isso se não sabes, pergunta. Foi o que eu fiz.

Há uns tempos atrás enviei a seguinte mensagem a algumas pessoas, na esperança que alguém me socorresse:

Dúvida!!! Há uma tabela orientadora de “tamanho base” de pano de acordo com as medidas do portador? O tamanho base é aquele que permite fazer um FWCC? O tamanho base é o que eu quiser? O tamanho base é um mito urbano? Como é que eu sei qual o raio do meu tamanho base?!!

Help. Nem consigo dormir… 😛

Felizmente, e porque conheço gente entendida em quase todos os quadrantes culturais e científicos, a minha angústia cessou rapidamente, ao obter a seguinte resposta:

Ahahaha… Ana, estou a pensar fazer um artigo sobre o tamanho base já há meses! Já sei que és tu que o vais escrever! 🙂

E agora toma lá que é para aprenderes a não ser preguiçosa, indo perguntar aos amigos aquilo que, sabes muito bem, te poderia ser esclarecido numa rápida pesquisa online.

Então, caros senhores e senhoras que chegaram este belo cantinho enviados pelo Sr. Google, eis a definição que procuráveis:

O meu “tamanho base” é o

comprimento mínimo de pano tecido

que permite fazer confortavelmente

o porte “Front Wrap Cross Carry”.

 

O FWCC (muitos tentaram traduzir para português o nome deste porte, mas como não há ainda consenso no termo, opto por usar o termo que é mais comum, e inequívoco) é provavelmente o mais famoso porte em pano tecido, e habitualmente um dos primeiros que alguém aprende quando começa a utilizar este tipo de porta-bebés.

Conforto… e segurança

Sobre a afinal tão simples “definição” que eu procurava, e que vos apresento, chamo a atenção para um ponto que considero importante. Quando menciono a questão do conforto, refiro-me a um aspeto que é na verdade também de segurança!

Sim, às vezes conseguimos fazer um certo porte mais elaborado, com mais passagens, e “atar nas pontinhas”, mas isso não é o que se pretende. O que se recomenda é que o pano tenha um comprimento tal de modo a que se consiga dar e apertar bem um nó duplo – com a força necessária para que fique seguro.

Também é possível que alguém prefira deixar uma “cauda”, ou fazer um acabamento principesco… mas isso são preferências estéticas, não relacionadas com a necessidade, mas com a vontade, sendo até um dos principais fatores para escolheres um porta-bebé. Se é isso que preferes, talvez seja melhor escolheres usar um pano de tamanho “base + 1”.

Espero ter sido útil.

Poderia acabar aqui, mas sei bem que não chega… Em breve um “Guia Visual” para a escolha do primeiro pano.

Ah! E com a ajuda destas três maravilhosas voluntárias que foram para mim e serão para vós uma preciosa ajuda para melhor compreender este “conceito”. Obrigada, meninas!

tamanho-base-guia-visual-frente.jpg
Fotos por Elisabete Muga, All Rights Reserved

Parece mesmo que foram apanhadas em flagrante a fazer algo de ilícito não parece?! Hihihi. Mas colinho não é crime. Pelo contrário 😉

Abraço apertadinho

Foto de topo de página gentilmente cedida por Vladlena Bessudova, All Rights Reserved